13 março 2017

Todo mundo vê formigas, de A. S. King

Todo mundo vê formigas (capa)
Todo mundo vê formigas, de A. S. King (mesma autora de Os dois mundos de Astrid Jones) e publicado no Brasil pela editora Gutenberg, vai contar como Lucky aprende a lidar com o bullying que sofre desde quando tinha a idade de 07 anos. É também o livro que eu recebi na minha PapiroBox.

De um modo bem geralzão, é isso que o livro aborda, mas pode ter certeza que ele vai muito além disso. É a busca pela força interior necessária para se lidar com os traumas, emponderando-se e se tornando algo mais que apenas o produto das circunstâncias.

E é aí que temas como bullying, depressão, suicídio e relacionamentos abusivos surgem... e de uma maneira não agressiva, mas que sem ser superficial, nos leva a pensar sobre os assuntos postos e realizar que todo mundo vê formigas e que todo mundo é um babaca em potencial, resta saber o que estamos fazendo para não sermos um deles.

Como pano de fundo e história paralela, como parece ser o estilo de narrativa da autora, temos o desaparecimento do avô paterno de Lucky durante a Guerra do Vietnã, que se desdobra na questão de como foi realizado o alistamento dos soldados norte-americanos para ela e em como isso desestabilizou muitas famílias que nunca souberam o que aconteceram com inúmeros soldados também desaparecidos.

Confesso que o livro me surpreendeu bastante, ainda mais depois da experiência não muito positiva com Astrid Jones. A relação entre a narrativa de Lucky, com idas e vindas temporais e a história paralela com o avô dele conseguiram formar uma unidade que, para mim, Astrid Jones não conseguiu com a vida da Astrid e os devaneios dela com os passageiros dos voos que ela observava no quintal da casa dela.

Duas coisas que eu achei bem incríveis foi a forma como o a luta feminista é colocada na figura do grupo de meninas que Lucky acaba conhecendo e sobre o abuso de ingestão de remédios estabilizadores de humor (principalmente) a fim de lidar com relacionamentos abusivos, porque é tão natural que chega, pelo menos foi o que aconteceu comigo, a assustar.

Se eu gostei? Claro que sim. Inclusive, super recomendo.

Lembrando que você pode adquirir qualquer um desses livros ou outros por meio desse link da amazon: http://amzn.to/2kJJW4r e colaborar com uma pequena comissão para o blog.

Gostou da dica de leitura? Já leu o livro? Comenta aí embaixo e vamos conversar! 
 Não deixe de curtir a nossa página no FB e de se inscrever no nosso canal no youtube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ronrone à vontade.