18 abril 2016

O novíssimo testamento, Jaco Van Dormael

Deus (Benoît Poelvoorde) está vivo, mora em Bruxelas e é um senhor rabugento e malvado com uma filha de 10 anos de idade. Cansada da natureza abusiva do pai, a menina invade o computador dele e envia para todos os habitantes do planeta as datas de suas respectivas mortes, ação que gera consequências inimagináveis. (Fonte: Portal MakingOff)



Esse é, de forma bem resumida, o enredo do filme O novíssimo testamento (Le tout nouveau testament), filme dirigido por Jaco Van Dormael e lançado no ano passado (2015).

Após invadir o computador do pai, que não sabe fazer nada sem a máquina, Ea foge para a terra, do mesmo jeito que seu Irmão J.C. fez antes dela, com a missão de escrever um novo testamento com a ajuda de seus próprios apóstolos. Para isso, ela conta com a ajuda de um mendigo, que vai anotando as coisas que ela vai descobrindo com os escolhidos. Nesse meio tempo, Deus, também vem a terra atrás de Ea, para que ela possa reiniciar o computador e assim ele poderá reverter toda a situação.

O filme é incrível! Primeiro por concentrar-se na história de vida dos apóstolos e trazer certa ordem ao caos que é a vida deles, de acordo com os desígnios e Deus, ou seja, há uma proposta humanista. Enquanto no primeiro, a vontade de Deus era o mote e, no segundo, o convívio entre irmãos; neste terceiro temos a volta para o que faz do humano aquilo que ele é, ao que ele dedica a sua existência. É um testamento introspectivo, de busca a realização.

 Em segundo, e talvez até mais importante, mostra uma relação de submissão da mulher em relação a Deus. Deus é casado e sua esposa, que também é uma Deusa, vive em estado de constante assujeitamento.

Há no filme, no final, uma volta à ideia de um mundo e perspectiva, de forma bem fantasiosa e fantástica, mas nem por isso sem credibilidade, do feminino. Se o filho de Deus vem para reforçar a ideia de crença no pai, Ea acaba fazendo o mesmo em relação à sua mãe.

Um filme tocante, engraçado e que aborda questões essenciais sem se tornar bobo ou chato.


Que tal deixar um comentário? Ah, não deixem de curtir a nossa página no FB e nem de se inscrever no nosso canal do youtube!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ronrone à vontade.