18 setembro 2015

Livro livre: a formação de leitores no Ensino Básico


A Escola de Aplicação da Universidade Federal do Pará começou o projeto muito legal de incentivo a leitura e ao compartilhamento de conhecimento, o Livro livre: a formação de leitores no Ensino Básico, coordenado pela Profa. Dra. Marinilce Oliveira Coelho. 

O Projeto em questão pretende contribuir na formação do aluno-leitor da Escola de Aplicação da Universidade Federal do Pará. Esse projeto é inspirado no movimento BookCrossing (2001). Inicialmente difundido nos Estados Unidos e Europa, hoje está presente em mais de 130 países, incluindo milhares de participante. O objetivo dos integrantes do BookCrossing é transformar o mundo inteiro em uma grande biblioteca. Assim, após a leitura de um livro, o leitor deve deixá-lo numa cadeira, na praça de alimentação de um shopping, no banco do ônibus, do trem, das praças, nos assentos de avião ou qualquer lugar público. Quando alguém encontra esse livro, pensa logo que alguém o esqueceu. No entanto, o objeto achado não é produto do esquecimento de alguém, mas sim um ato proposital. Pois, passar o livro já lido adiante, para que outra pessoa o leia, é a proposta desse movimento. 

O projeto também intenta adquirir livros doados para as estantes do projeto, aumentando assim o seu acervo e criando uma biblioteca livre e em constante movimento, estimulando assim o hábito de leitura dos que transitam pela Escola de Aplicação, além de procurar observar o comportamento dos leitores e organizar junto com a comunidade atividades que tenham a leitura como base e catalizador.

Você pode ajudar o projeto fazendo doações de livros, lá na Escola de Aplicação da UFPA, basta procurar a Profa. Marinilce, na Coordenação do Ensino Médio.

Um comentário:

  1. Eu havia planejado começar algo parecido, seria o "Livro viajante - Leia e passe adiante - Belém", Consistia na mesma premissa de passar livros adiante deixando-os em bancos de praças, de ônibus, etc. (sempre com uma mensagem dentro, para evitar que o mesmo ficasse parado em bibliotecas pessoais)

    mas, sozinho, me desestimulei, e o projeto não foi pra frente.

    Enfim, parabéns a vocês pelo projeto, espero que seja um sucesso!
    Me sinto muito feliz por saber que Belém é bastante ativa quando se trata de movimentos que visam fomentar a leitura nas pessoas. Realmente há bastantes pessoas trabalhando por essa causa. Acho muito legal tudo isso.

    Bom, Já acompanho vocês pelo Facebook.
    Assim que puder doarei alguns livros.

    Forte abraço.
    Thyago Santos.

    ResponderExcluir

Ronrone à vontade.