13 agosto 2014

"Os valentões também caem"

Fonte da imagem: Achados na estante

Com 206 páginas, "Por que Indiana, João?" publicado pela Giz Editorial, é o romance de estreia de Danilo Leonardi, editor-chefe do canal "Cabine Literária", e aborda o tema bullying.

Na história acompanhamos um pouco da vida de João, um garoto constantemente assediado por seus colegas de classe, coisa completamente ignorada pelos coordenadores do colégio e professores.

Ignorada até o dia em que, em um desses momentos de assédio, João reage contra as agressões, também de forma violenta. Contudo, a "briga" entre João e o seu algoz (pra ficarmos com a palavra usada na sinopse da quarta capa do livro) ultrapassa os muros da escola, por ter sido, não só filmada por Daniel, único amigo de João no colégio, mas por ter sido divulgada pelo canal de videos que os meninos tem na internet.

Assim, do dia pra noite, o menino vê a sua vida virada de cabeça pra baixo, na qual, de menino estranho e evitado, passa a ser o centro das atençõs, ter voz. Contudo, ele perceberá que ter essa voz dá trabalho, ou como diria tio Ben: "grandes poderes trazem grandes responsabilidades" e saber como se posicionar será um dos desafios que a personagem terá que enfrentar, junto com o seus mais novos amigos, o assessor de impressa Cacá, os coordenadores e professores do colégio e, claro, seus pais.

E aí que as coisas ficam mais interessantes, por que vamos percebendo que no jogo de relações interpessoais das personagens há várias camadas de interesses e conflitos outros que explodem em posturas de agressõs, vitimizações e conivência, mostrando assim, que a prática do bullying não está circunscrito apenas na relação agressor-agredido, mas envolve também hábitos, valores, costumes das pessoas ao redor e que, para que isso mude é necessária a mudança de tais e ajuda de todos, mostrando que assim, os valentões também podem cair.

Construído não só com pesquisa sobre o tema, Danilo também vai acrescentando um pouco de suas experiências e referências, como o conhecimento da area de comunicação advindo do seu trabalho como editor do canal Cabine Literária, do YouTube, e de suas leituras e gosto musical, apresentados com simplicidade e fluência no texto.

É assim, que vemos comentados o romance brasileiro O Ateneu, referenciado como um outro livro que também trata sobre o tema, ou as músicas do Legião Urbana, que se reconstroem textualmente em uma nova sintaxe e mesmo escolhas lexicais sem perder o sentido e a cadência das letras.

Aliás, simplicidade é tom do livro como um todo. Uma simplicidade que não deixa de ser complexa, trabalhada e estudada, desde a maneira como a história é construída com as referências até o projeto gráfico e diagramação (passando pela revisão) do livro, tornando, assim, a leitura agradável, fácil, mas com um poder de nos colocar nos papéis das personagens e repensar as nossas posturas para com os outros, no mundo aqui fora.

E, embora a literatura não precise ter uma função específica, Danilo mostra em "Por que Indiana, João?", que ela pode ser um caminho que nos leva para além do literário, sem perder o que dela nos é mais aprazível, a fruição.

PERFIL - Danilo Leonardi
É um leitor nato, mas nunca pensou que sua ambição de escrever um livro se concretizaria até nascer a ideia de “Por que Indiana, João?”. Criador do Cabine Literária, um dos maiores sites de literatura do Brasil, acredita no poder da leitura e se esforça para que ela se torne cada vez mais popular.

Twitter: @daniloelemesmo
Cabine Literária: www.cabineliteraria.com.br

SERVIÇO
O lançamento de "Por que Indiana, João?", que já está em destaque nos livros mais populares do site da Livraria Sariava, assim como no estande dos mais vendidos das lojas física da Saraiva e da Livraria Cultura, ocorrerá nessa quinta-feira, 14, na Livraria Martins Fontes da Av. Paulista, 18h30.










Por que Indiana, João?
Autor: Danilo Leoardi
Editora: Giz Editorial
Páginas: 206

Um comentário:

  1. Acompanho o Cabine Literária e tenho muita vontade de ler esse livro. Fico com ainda mais vontade quando vejo resenhas como essa, tão *-*

    ResponderExcluir

Ronrone à vontade.