24 abril 2013

O cão fantasma, de Ivan Turguêniev



fonte da imagem: humor incondicional
"- ... Mas se admitirmos a possibilidade do sobrenatural, a possibilidade de ele se imiscuir na vida real, então me permitam perguntar, qual é o papel que, depois disso, deve representar no senso comum? - exclamou Anton Stepánitch, cruzando os braços sobre o estômago.
(...)
- Pois confesso que eu não posso concordar, porque comigo próprio aconteceu algo sobrenatural - ponderou um homem de meia estatura e meia-idade, barrigudinho e calvo, que permanecera até então calado, atrás da estufa.
(...)
- Como assm, meu caro!? - começou ele. - O senhor afirma seriamente que lhe aconteceu algo de sobrenatural?... Quero dizer, algo incompátivel com as leis da natureza?
- Afirmo, sim - retrucou o "meu caro", cujo nome verdadeiro era Porfíri Capitónitch." (pp. 07-09)


foto: daniel prestes
E é assim que começa o conto "O cão fantasma", de Ivan Turguêniev, traduzido por Tatiana Belinky e publicado pela Editora 34, em 2007.

Com 56 páginas, esse conto de Turguêniev, narra o acontecimento "sobrenatural" envolvendo Porfíri Capitónitch e o cão fantasma, que dá nome ao conto, quando aquele morava em uma pequena propriedade no distrito de Koszel. 

Tais eventos, no entanto, não revelam única e exclusivamente o cárater ameaçador do sobrenatural, que cá entre nós e muito pouco ou inexistente, como também o aspecto benéfico, de salvação de algo que está prestes a acontecer, e que, dando-se a devida atenção pode ser redentor.

Como isso acontece?

Só lendo essa "história fascinante, em que o real e a fantasia se confundem, "O cão fantasma" é uma excelente porta de entrada para a literatura de Ivan Turguêniev (1818 - 1883), um dos maiores escritores russos de todos os tempos."

O livro também conta com xilogravuras de Ulysses Bôscolo e "foram realizadas em matrizes de madeira obtidas por meio do corte de um tronco de abacateiro. Daí a forma circular que caracteriza as imagens.








O cão fantasma (Soboka)
Autor: Ivan Turguéniev
Tradução: Tatiana Belinky
Ilustrações: Ulysses Bôscolo
Editora: 34
Páginas: 56

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ronrone à vontade.