01 fevereiro 2013

Dubbi Amorosi - Dúvidas Amorosas

Pietro Aretino

Ilustração para Os Sonetos Luxuriosos, de Pietro Aretino,
por Édouard-Henri Avril (1849–1928), em 1892.


DUBBIO XXIV

   Per dare Ortensia gusto ad un suo amante
E del suo corpo il più soave loco,
Il cul gli diè, ma con promessa avante
Che v'abbia a por del suo gran cazzo um poco.
Quello non potè star così costante
Alle primarie furie di quel giuoco,
Tutto nel cul vel pose. Utrum Ortensia
Accusare lo possa di violenza?

RISOLUZIONE XXIV

    In lege prima de justitia et jure.
Fus naturae, paragrafho, vuol Baldo
Che primi motus homini naturae
Non sono in suo poter quand'egli è caldo:
Il primo furor fa ch'egli non cure
D'eser tenuto peccator ribaldo;
Onde spinto costui dai primi moti
Accusar non si può degl'atri ignoti.

***

VIGÉSIMA QUARTA DÚVIDA

    Hortênsia quis dar gosto ao seu amante
E o lugar mais mimoso de seu corpo
Franqueou-lhe, mas o fez prometer antes
Que do seu grande nabo só um pouco
Ali poria. E eis que ele, não obstante
A promessa, no furor do gozo,
Põe-lhe tudo no rabo. Utrum Hortênsia
Poderá acusá-lo de violência?

VIGÉSIMA QUARTA RESOLUÇÃO


    In lege prima de justitia et jure.
Fus naturae, paragrafho, previu
Do primi motus homini naturae,
Baldo que ao homem fogem quando em cio:
Faz o furor primeiro que descure
Do demais, pecador em desvario.
Se o movem, pois, impulsos primordiais
Não se pode acusá-lo de outros mais.



PAES, José Paulo (seleção, tradução, introdução e notas). Poesia erótica em tradução. - São Paulo: Companhia das Letras, 2006. p. 74-5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ronrone à vontade.