10 janeiro 2010

orgulho

Sou orgulhosa demais para me entregar, para confiar, para me revelar; prefiro a escrita esotérica, um diário secreto, uma paixão única. Orgulhosa demais para ceder a relacionamentos comuns. Nobre. Tudo precisa ser grandioso, nobre.

NIN, Anaïs, Incesto. p. 152.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ronrone à vontade.