14 março 2009

Indignação!

Sim, aquele estúpido foi atropelado, merecia coisa pior; mas como dizem por aí "a justiça divina tarda mais não falha", e de fato ela não falhou, Eugènie está morto!

Fui para Portugal resolver coisas sobre a minha parte da herança, que aquele ser ignóbil me havia legado, e ir ao velório. Há que se dizer, que foi soberbo o enterro dele, ainda mais pelo fato de ter me deliciado com o fato de ele não estar mais entre os seres viventes, o mundo nada perde.

Contudo, eu perdi. Perdi meu amor, que não quis saber de mim ou dos fatos reais que tinha à lhe contar. Preferiu ficar com fantasias de traição, de falta de amor. E agora, do que me adianta ter tudo o que tenho, se já não posso dividí-lo com o homem que eu amo?! Tudo por causa de um que está agora entre os dele, os vermes!

Que inferno, maldito sejas Eugènie!


*Aqui termina o primeiro tomo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ronrone à vontade.